Feeds:
Posts
Comentários

flyer curso Karina (1)

 

CLIQUE AQUI PARA SE INSCREVER

 

CLIQUE PARA VER A PROGRAMAÇÃO

 

———————————————————————————————————————————-============================================================================

“Música e Movimento” com Uirá Kuhlmann

VAGAS ENCERRADAS!!!

LINK PARA QUEM QUISER ADQUIRIR BOOMWHACKERS

Serão 12 horas de oficina, com certificação, trabalhando os seguintes conteúdos:

  • Jogos Musicais com Boomwhackers (Tubos Melódico-Percussivos)

  • Dinâmicas Musicais com Objetos da Infância

  • Percussão Corporal

Público Alvo: professores da educação infantil e ensino básico, professores de música, de arte e de educação física, musicoterapeutas, arteterapeutas, facilitadores de dinâmicas de grupo, recreacionistas,  brincantes, atores, dançarinos.

CLIQUE AQUI PARA SABER MAIS

Cartaz Curso Uira para WEB v18-09-2015

 

PASSOS PARA INSCRIÇÃO:

  1. Deposite no Banco do Brasil (dados retirado do ar, pelo enceramento das inscrições)

  2. Envie um email com o assunto: Inscrição Música e Movimento, para asbamt@gmail.com   com cópia para tesouraria@asbamt  ,  anexando a FICHA DE INSCRIÇÃO, o comprovante de depósito e, no caso, de estudante ou sócio da ASBAMT, os respectivos comprovantes de matrícula e de anuidade.

    OBS.: As Fichas de inscrição enviadas sem os respectivos comprovantes serão desconsideradas.

VALORES

Profissional R$ 250,00      Estudante com Comprovação R$150,00 

 

Facilitador: Uirá Kuhlmann

Uirá Kuhlmann é Diretor da “Música e Movimento”, núcleo de pesquisa e formação em educação ativa, empresa destinada à capacitação e atualização de educadores em geral, endorsee da Boomwhackers® (tubos sonoros) no Brasil e professor de vivência musical na Escola Germinare na capital paulista. Pesquisador e arranjador na área da educação musical ativa e cultura brasileira.
Formado na EMESP em piano erudito, licenciatura em música pela UFSCar. Graduado em Orff – Schulwerk pela San Francisco School “The Certification Orff Program” e pela Escola do Movimento Ivaldo Bertazzo “Reeducação do Movimento”.
Entre outros cursos de especialização pelo mundo destacam-se:
Brasil – São Paulo: Rítmica Dalcroze (Fac. Anhembi Morumbi e Cons. Mus. Brooklin Paulista – 2006 e 2008); IV e V Curso Internacional Orff/Schulwek (ABRAORFF e Col. Santo Américo – 2009 e 2011)
Espanha – Madrid: Musica y Movimiento en la Educación,(Asociación Orff de España – 2009)
Áustria – Salzburg: International Symposium Orff-Schulwerk (Orff Institute – 2011)

 

 https://www.youtube.com/watch?v=hXHWYnc4D3I

 

 

Musicoterapeutas na Inauguração do CAPSi – Camaçari


Na solenidade de inauguração do CAPSi – Centro de Atenção Psicossocial Infantojuvenil – do município de Camaçari -Bahia, os musicoterapeutas Aline Góes e Leonardo Cunha saudaram as crianças, adolescentes, familiares, profissionais de saúde e autoridades presentes com um repertório musical alegre, dançante e convidativo à reflexão sobre o lugar da infância e juventude na atenção em saúde mental. Os dois musicoterapeutas integram a equipe técnica deste novo equipamento, composta também por: psicólogos, terapeutas ocupacionais, enfermeiro e técnicos de enfermagem, psiquiatra, psicopedagogos, fonoaudiólogo, educador físico, terapeuta de família, assistente social, entre outros. O serviço conta com salas de grupos, de oficinas, de atendimento individual, além do espaço de convivência e salas administrativas e de equipe técnica. O CAPSI funcionará de segunda a sexta-feira, das 8h às 17h, na rua Abrantes, N. 379, Bairro Inocoop.

12Nesta solenidade, a musicoterapia baiana celebra também o reconhecimento da Gestão de Saúde de Camaçari em garantir a continuidade da presença de musicoterapeutas no município, via concurso público. Desde 2007, o município oferece o atendimento de musicoterapia ao público adulto com transtornos mentais e sofrimento psíquico intenso, no CAPS II da Orla. Com o concurso público No 002/2010, foram convocados cinco musicoterapeutas, sendo que quatro tomaram posse: Cristiano Lima, no CAPS II da Orla, Antônio Durval Santana, no CAPS ad, Leonardo Cunha e Aline Góes (ambos no CAPSi)

Segundo Aline, “havia uma grande expectativa por parte da equipe e do público assistido da chegada desta abordagem no serviço de saúde mental da infância e adolescência, uma vez que a música acessa o sujeito de forma envolvente, ao mesmo tempo em que o organiza e permite conectar-se com novos sentidos, ampliando sua percepção”. Leonardo complementa que “a graduação em musicoterapia prepara o profissional para lidar com situações complexas de atenção à saúde e aos riscos sociais, sendo que as técnicas musicoterapêuticas têm a vantagem de abrir canais de comunicação e quebrar barreiras físicas, emocionais, de linguagem ou mesmo territoriais. A música se desloca no espaço temporal e pode assim estar presente nas praças, escolas, na casa do paciente ou no leito de um hospital, acolhendo o sujeito e transformando seu estado de espírito”.

O prefeito Ademar Delgado e o secretário de saúde Washington Couto prestigiaram a apresentação musical, composta por Aline (voz e violão), Leonardo (voz e guitarra) e os colegas do CAPSad Jairo e Dino, na percussão, além da presença dos irmãos Gustavo e Augusto, jovens assistidos pelo CAPSi. Esperamos que a boa apreciação musical tenha servido como um gostinho de “quero mais”, sensibilizando a abertura de novas portas nos diversos serviços de saúde e assistência social do município.

15

Ver outras notícias em:

http://www.camacari.ba.gov.br/2010/detalhe_noticia.php?cod_noticia=19472

http://www.nossametropole.com.br/capsi-foi-inaugurado-em-camacari/#.VQrUqPmsidk

Musicoterapia músico-centrada e Nordoff-Robbins são dois reconhecidos modelos mundiais de musicoterapia. Historicamente, surgem bastante associados em vários aspectos: filosofia da música, entendimento de musicalidade, proposta acerca da utilização da música em terapia (instrumentos, harmonias, estilos, criação etc.), utilização de métodos musicoterapêuticos priorizando o recriativo e o improvisacional e outras semelhanças. No entanto, há diferenças entre os dois modelos. Por exemplo, quanto à organização de setting, quanto às funções terapeuta e co-terapeuta, quanto aos entendimentos de fenômenos como intuição, transferência e contratransferência. Atualmente as diferenças se ampliam à medida em que os dois modelos se desenvolvem mundialmente. Há diferenças, que serão apresentadas por exemplo, entre os musicoterapeutas Nordoff-Robbins entre si e entre os musicoterapeutas músico-centrados entre si. Entende-se que este material clarificará os modelos aos alunos desde suas origens, fundamentações, momento presente bem como poderá gerar discussões bastante frutíferas relacionadas ao futuro da profissão no mundo.

 Ministrado por:

 André Brandalise – Bacharel em Música (UFRGS, RS), Especialista em Musicoterapia (CBM-RJ), Mestre em Musicoterapia (NYU, EUA) e PhD em Musicoterapia (Temple University, EUA). Nesta última universidade foi bolsista por dois anos como professor-assistente, exercendo as funções de professor e supervisor. É um dos fundadores da AGAMUSI (Associação Gaúcha de Musicoterapia) a qual presidiu de 1999 a 2003.  Integra o conselho editorial da Revista Brasileira de Musicoterapia. Brandalise é diretor-fundador do Centro Gaúcho de Musicoterapia (vinculado ao Instituto de Criatividade e Desenvolvimento-ICD), em Porto Alegre, onde trabalha como clínico, supervisor, pesquisador e orientador com pessoas com transtorno do espectro do autismo (TEA), Síndrome de Down e transtornos neurológicos. É autor dos livros “Musicoterapia Músico-centrada” (2001) e “I Jornada Brasileira sobre Musicoterapia Músico-centrada” (2003). Este último como organizador. Tem sido convidado a expor seu trabalho em vários estados do Brasil, na Argentina, no Uruguai e nos Estados Unidos, publicando artigos no Brasil, nos Estados Unidos, na Argentina (Revista da ICMus) e no site norueguês “Voices”.

 

Público alvo: estudantes e profissionais de musicoterapia e áreas correlacionadas (não é preciso ter conhecimento musical).

Datas: 10 e 11 de Setembro – Sábado e Domingo.

 Horário: 9:00 às 17:00 (com pausas para café e almoço)

 curso brandaiseLocal: Centro de Musicoterapia Benenzon Brasil

Rua Tácito de Almeida, 107 – Pacaembu – SP (próximo ao metrô Sumaré) – Espaço Florescer.


Investimento:

Inscreva- se com 20% de desconto até 05 de agosto

  Até 05 de agosto Após 05 de agosto
Estudantes R$ 550,00 R$660,00
Profissionais R$ 660,00 R$790,00

 

(Pagamento parcelado via PagSeguro)

 

 

Valores diferenciados para inscrever-se também no MB_GIM com Lia Rejane Barcellos/Novembro.

 

Data limite de inscrição – 31 de Agosto

13612113_1123018921097275_6821104690674711251_n

O Musicoterapeuta Leonado Cunha, membro da comissão de politicas públicas da ASBAMT, representou a Bahia na reunião da UBAM, no ensejo deste VI CLAM. Leonardo atualmente é musicoterapeuta servidor do município de Camaçari, região metropolitana de Salvador, onde atende crianças e jovens com transtornos mentais no CAPSi.

10º Congresso Europeu de Musicoterapia, foi realizado nos dias 05 a 9 de julho de 2016 em Vienna – Áustria, no Campus da Universidade de Música e Artes Dramáticas de Vienna.
A Confederação Européia reuniu vários profissionais europeus e do mundo, como os brasileiros para estarem promovendo e trocando informações sobre suas atuações musicoterápicas.
Os brasileiros presentes foram seis profissionais e estudantes de alguns estados do Brasil, como a musicoterapeuta Claudia Zanini e Gustavo Gattino.
O próximo Congresso Europeu será realizado na Dinamarca em 2019, que venha o 11º Congresso Europeu de Musicoterapia em Aalborg.
Fonte: http://musicoterapia-cienciadamusica.blogspot.com.br/search?updated-min=2016-01-01T00:00:00-08:00&updated-max=2017-01-01T00:00:00-08:00&max-results=2austria mt

A Associação Brasileira de Educação Musical, em parceria com o Fórum de Educação Musical da Bahia (FEMBA) convida professores, alunos e profissionais da área para participarem do III Encontro do Fórum Permanente de Ensino de Música nas Escolas de Educação Básica, que será realizado simultaneamente com o III Encontro do Fórum de Educação Musical da Bahia nos dias 08 e 09 de setembro de 2016, na cidade de Salvador. Mais informações: http://www.abemeducacaomusical.com.br/foruns/foruns.asp?id=91

No IX Congresso Mundial de Musicoterapia realizado em 1999 em Washington, EUA, foi reconhecido pela comunidade de musicoterapeutas de todo o mundo, cinco modelos teóricos.

* Modelo Nordoff Robbins (improvisação criativa), orientação na psicologia humanista, desenvolvida pelo músico Paul Nordoff e o educador Clive Robbins, 1960, nos EUA e Inglaterra;

* Modelo GIM (imagens guiadas e música), orientação na psicologia humanista, criado pela musicista Helen Bonny, 1960, nos EUA;

* Modelo de Musicoterapia Analítica, sistematizado por Mary Priestley, 1960, na Inglaterra;

* Modelo Benenzon, fundamentado na psicanálise, psiquiatra Dr. Rolando Benenzon, 1960;

* Modelo de Musicoterapia Behaviorista, sistematizado por Clifford Madsen, 1970, nos EUA.

Fonte: http://musicoterapia-cienciadamusica.blogspot.com.br/2014/04

Integração e Diversidade de Vozes da Musicoterapia Latinoamericana. Maiores informações http://clam2016.com/

Seguir

Obtenha todo post novo entregue na sua caixa de entrada.

Junte-se a 1.255 outros seguidores